A acupuntura é uma técnica milenar que consiste na cura das doenças por meio da inserção de agulhas em pontos especificamente determinados, com o intuito de promover homeostase. Podem ser utilizadas neste processo além das agulhas, ventosas, massagens, e até o calor proveniente da queima da moxa, preparada a partir da erva Artemísia.

O estímulo dos pontos leva à produção de substâncias que tem ação sobre receptores do sistema nervoso, neurotransmissores e neuromediadores, como serotonina e dopamina, sendo o resultado final a normalização das funções alteradas. A acupuntura possui ainda ação antiinflamatória por estimular a produção de corticóides pela glândula supra-renal.

A acupuntura também age na redução das dores, ela gera um estimulo nas terminações nervosas que enviam um impulso em direção ao cérebro, a mensagem repercute primeiramente na medula, instigando a liberação de substâncias que impedem a passagem da sensação dolorosa.

A Organização Mundial da Saúde lista mais de 40 doenças para as quais a acupuntura é indicada. Entre elas; alergia, asma, rinite, fibromialgia, dor de cabeça, dores nas costas, doenças articulares, dores musculares, dores pós-cirúrgicas, lombalgia, ciatalgia, artrose, artrite, hipertensão, alterações menstruais, endometriose, tensão pré-menstrual, menopausa, gravidez, cólica menstrual, lombalgia durante a gravidez, distúrbios hormonais, obesidade, ansiedade, depressão, insônia, estresse, mal-estar provocado pela quimioterapia, dores associadas com câncer, tendinites, gastrite, úlcera gástrica, úlcera duodenal, colites, diarréia, constipação, enxaqueca, paralisia facial, seqüelas de acidente vascular cerebral, doenças de pele dentre tantas outras.

Usualmente a freqüência do tratamento é de uma vez por semana, porém em casos agudos sessões diárias podem ser necessárias. A duração do tratamento é dependente do tempo da doença.

Compartilhar